Venda de bem sem estipulação de pagamento a crédito

Venda de bem sem estipulação de pagamento a crédito

Venda a crédito – Inexistência. Contrato de compra e venda. O vendedor não precisa entragar a coisa negociada antes de receber o valor total.

Explicação Inicial

Primeiramente, é importante explicar que, pelo contrato de compra e venda, um dos contratantes se obriga a transferir o domínio de certa coisa, e o outro, a pagar-lhe certo preço em dinheiro. Essa é a ordem do artigo 481, do Código Civil.

Explicação sobre a entrega da coisa vendida

A rigor, o vendedor não precisa entregar a coisa vendida antes de receber o valor total (preço) estipulado para o negócio contratado. Isso, inexistindo previsão de venda a crédito. Com efeito, essa é a ordem do artigo 491, do Código Civil.

Nesse sentido, essa ordem legal está incluida nas disposições gerais, das várias ordens sobre o contrato de compra e venda.

Assim, é a ordem legal:
“Não sendo a venda a crédito, o vendedor não é obrigado a entregar a coisa antes de receber o preço.”

Final

Dessa forma, a lei e as explicações acima esclarecem a situação do tema dessa postagem. Com efeito, qualquer outra explicação irá além do limite da resposta. Além disso, nesse site o leitor ou a leitora encontra textos nas áreas do Direito Civil, no que diz respeito à pessoa, à família, à herança, aos bens, às obrigações individuais e solidárias e aos contratos. Além disso, também, estão presentes textos na área do Direito do Consumidor, nas relações de consumo. Certamente, o objetivo principal é conseguir esclarecer as dúvidas do leitor ou da leitora, de forma clara e objetiva. Assim, para saber outras informações interessantes sobre assuntos jurídicos Clique Aqui

Gostou do tema dessa postagem? Se quiser, deixe seu comentário no formulário abaixo.

Os comentários, antes de publicados, passam por moderação.

Clique aqui para visitar o canal da Advogada Ana Lucia Nicolau no YouTube