No processo Civil, alteração da verdade dos fatos é considerada litigância de má-fé?

No processo Civil, alteração da verdade dos fatos é considerada litigância de má-fé?

Alteração da verdade dos fatos no processo civil. Litigância de má-fé. Esse é o tema dessa postagem.

Resposta

Com efeito, indo ao ponto da pergunta feita no título dessa postagem, sim, é considerado litigante de má-fé aquele que alterar a verdade dos fatos. Nesse sentido, essa é a ordem do artigo 80, inciso II, do Código de Processo Civil.

Outras informações sobre litigância de má-fé

Além da alteração da verdade dos fatos, o artigo 80, do Código de Processo Civil, prevê todas as situações em que a pessoa, parte no processo, pode ser considerada litigante de má-fé, da seguinte forma:

“Art. 80. Considera-se litigante de má-fé aquele que:

I – deduzir pretensão ou defesa contra texto expresso de lei ou fato incontroverso;

II – alterar a verdade dos fatos;

III – usar do processo para conseguir objetivo ilegal;

IV – opuser resistência injustificada ao andamento do processo;

V – proceder de modo temerário em qualquer incidente ou ato do processo;

VI – provocar incidente manifestamente infundado;

VII – interpuser recurso com intuito manifestamente protelatório.”

Final

Dessa forma, o Código de Processo Civil responde à pergunta feita no título dessa postagem. Certamente, qualquer outra explicação irá além do limite da resposta. Além disso, nesse site o leitor ou a leitora encontra textos nas áreas do Direito Civil, no que diz respeito à pessoa, à família, à herança, aos bens, às obrigações individuais e solidárias e aos contratos. Além disso, também, estão presentes textos na área do Direito do Consumidor, nas relações de consumo. Certamente, o objetivo principal é conseguir esclarecer as dúvidas do leitor ou da leitora, de forma clara e objetiva. Assim, saber outras informações interessantes sobre assuntos jurídicos Clique Aqui

Gostou do tema dessa postagem? Se quiser, deixe seu comentário no formulário abaixo.

Clique aqui para visitar o canal da Advogada Ana Lucia Nicolau no YouTube